Tuesday, September 13, 2005

Para quê?

Para que me pedem a opinião se não a vão ouvir?

Porque me pedem para votar se não vão realmente mudar nada?

Para que me pedem paciência se me tratam ou injustamente (ou aos outros) ou como uma criança?

Para que me pedem para ser socialmente correcto se eu não o consigo ser (e mal noto já saiu a "bojarda" de resposta)?

Para que me pedem que trabalhe e inove se depois deitam o trabalho para o lixo?

Para que me pedem respeito se já à partida não me respeitam?

Para que me pedem que pague se nem eu sei o que tenho para pagar e o porquê?

Para que me pedem para viver se não mo deixam fazer?

PARA QUÊ TUDO ISTO? PARA NADA! SERÁ QUE SOU EU QUE ESTOU ERRADO?

Isto podia ser uma mensagem "oculta", mas não....é só mesmo um desabafo!

2 comments:

Ana said...

Oh, Sr Dr Veterano Pedro Silva, é favor comparecer junto aos Cogitatio a partir de 3 de Outubro, ó fáxavor!;)
Concordo com o teu post. O melhor mesmo é fazeres o que te dá na real gana. O pior é que depois o mais provável é teres a Segurança Social, o fisco, o patrão, o sindicato, o Governo, o JC (vulgo Jesus Cristo, com td o respeito pelo teu catolicismo) todos à perna. Estamos atados...
*

Mónica said...

A vida é feita de contrariedades e só temos duas hipotese:
- ou vivemos frustados e amarrados a algo com que não nos identificameos;
- ou fazemos o que nos dá na real vinheta e é claro aceitamos as consequências...
É que ser senhor da liberdade implica ser transportador da responsabilidade.
Mas nada como viver, correr o risco e esperar para ver.
:)