Wednesday, July 19, 2006

Lembrei-me agora desta...

Imaginem a cena:

O Nandinho Pessoa (N.P.), sentado à sua secretária, já com uns quantos charrros (de ópio e tal) nos cornos e uns bagaços e aguardentes no bucho, lembra-se de começar os seus escritos!

N.P.: Deixa-me cá soltar o que tenho dentro de mim e poder partilhar com todos os tugueses (arrota violentamente, peida-se e coça o escroto). Epáh...o cabrão do Poeta não sai cá de dentro. Ó Campos.....Ó Reis......Ó Caeiro....! Dasse que são surdos... e agora? Olha....vou lá abaixo beber mais um copito e fumar mais um charrito...

Agora admiramo-nos dos Heterónimos e de ele ter muita gente dentro dele....pudera....

1 comment:

Ghafa said...

Boa... e tuinha ele a mania que era poeta!!!

(olá)
:P*